No Tistu, o aprendizado é norteado por valores fundamentais, traduzidos em princípios que conduzem a seleção do material didático, a organização das aulas e atividades, a postura do professor e o acompanhamento das relações entre os alunos.

AUTONOMIA E SENSO CRÍTICO DIANTE DO CONHECIMENTO

O saber acumulado pela sociedade pode (e deve) ser transmitido para as crianças. Porém, ainda mais importante é a formação de pessoas capazes de buscar conhecimento por conta própria, com atitude crítica, criativa e investigativa.


No Tistu, os professores instigam os alunos a refletir a respeito do conteúdo e oferecem sempre diferentes fontes de informação.


MÉTODOS DE ENSINO QUE VALORIZAM A CONVIVÊNCIA

Além do papel fundamental do professor e da utilização de recursos facilitadores da aprendizagem, a dimensão lúdica e afetiva do processo educacional precisa ser valorizada para que haja significado no que se aprende. As crianças precisam experimentar

contatos e vivenciar conflitos, pois saber respeitar opiniões diversas é fundamental em uma sociedade que vive aceleradas mudanças.


No Tistu, os jogos e brincadeiras são mediados para que sirvam de oportunidade para experimentar, reconhecer e utilizar positivamente os sentimentos nas relações sociais.


É MAIS IMPORTANTE COOPERAR DO QUE COMPETIR

A competição é uma atitude cultural. Gerações anteriores formaram pessoas competitivas para atender às exigências do mercado de trabalho. Porém, novas transformações acenam com uma mudança de paradigma social: estamos na era da comunicação e da colaboração. Não se pode mais pensar em uma educação que desconsidere a formação de pessoas cooperativas e pró-ativas.

No Tistu, os projetos de trabalho levam os alunos a compreender a importância de uma equipe e o quanto todos podem se beneficiar quando oferecem ao bem comum suas habilidades pessoais.


TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE

A tecnologia está a serviço do ser humano e necessariamente caminha junto com a ideia de sustentabilidade. O que se espera dos cidadãos do futuro é que façam uso consciente dos recursos ambientais e que consigam manter (ou até melhorar) a qualidade de vida no planeta.


No Tistu, o conceito de sustentabilidade está presente não apenas no discurso, mas na ação dos administradores e educadores. Todos são encorajados a amadurecer a consciência socioambiental, que se manifesta desde o relacionamento com fornecedores até a valorização dos espaços naturais da escola.

VISÃO INTERDISCIPLINAR E TRANSDISCIPLINAR

As crianças precisam compreender o mundo e a si mesmas como organismos dinâmicos e interdependentes. Em torno de todo o conhecimento já produzido pela humanidade, é possível considerar um pensamento único, construtivo, que ultrapassa todas as áreas de estudo. Por isso, a divisão do conteúdo escolar em disciplinas serve única e exclusivamente para fins de organização didática.


No Tistu, os professores, por vezes especialistas em determinadas áreas, garantem a interdisciplinaridade por meio de trocas frequentes na elaboração e planejamento das aulas. Nos Projetos de Trabalho, os alunos têm a oportunidade de experimentar teorias e abordagens diferentes. Não raramente, descobrem como as ciências, a história, a linguagem e a matemática se relacionam entre si.

AVALIAÇÃO PROCESSUAL COMO INSTRUMENTO DE AUTORREGULAÇÃO

A escola tradicional levou o aluno a estudar em função de provas. Avaliações devem estar presentes no processo de ensino-aprendizagem, mas sua função é de nortear professor e aluno sobre como obter maior compreensão dos assuntos estudados. É preciso recuperar o prazer pelo conhecimento. Ler, pesquisar e fazer exercícios são ações despertadas pela curiosidade das crianças, não pela necessidade de obter boas notas em avaliações.


No Tistu, encontros com os pais podem ser agendados para avaliações participativas. Na Educação Infantil, os professores registram pareceres descritivos. No Ensino Fundamental, existe uma preocupação em preparar o aluno para que se comprometa com a própria aprendizagem. As atividades avaliativas são contextualizadas e somam com outros procedimentos (inclusive a autoavaliação) a construção da nota trimestral.

DISCIPLINA CONSCIENTE E LIBERDADE RESPONSÁVEL

Exercer autoridade sobre as crianças é, antes de tudo, dar exemplo de respeito e responsabilidade. Cabe ao professor orientar seus alunos com atitudes corretas, bem como oferecer oportunidades para que eles possam debater e entender os motivos pelos quais existem regras. É mais fácil para uma criança obedecer a limites que são compreendidos e que sejam estabelecidos a partir de suas próprias necessidades de convivência.


No Tistu, as regras gerais são norteadas pelos princípios fundamentais do respeito. As turmas constroem seus próprios códigos de conduta, onde as sanções são combinadas antecipadamente.